sexta-feira, 19 de novembro de 2010

dona do mundo

Da série revividos, parte II.
Este foi publicado em 2007.
Dei uma arredondada nas arestas e nada conseguiu ser mais apropriado pra hoje. Se eu fosse escrever algo desde o início, seria exatamente isso!

----

Hoje não há tédio, nem há o que tire o sorriso do meu rosto. Determinei suas desinvenções.
 
Hoje eu faço questão de ser, acima de tudo, na frente de todos. Ser por mim e pelos outros. Ser por qualquer um. Então, hoje eu sou tudo aquilo que eu sempre fui e um tantinho mais do que eu vou ser qualquer hora dessas...

Resolvi ser hoje o que eu acabo de inventar. Daqui a pouco posso ser diferente.

Hoje eu estou disponível pra qualquer brincadeira, estou fácil, enérgica, bem faceira. Quero TUDO e quero AGORA.

Hoje eu dou a vida, eu escrevo a história. E hoje eu vou fazer sol até de madrugada. E hoje eu não páro, não vou pagar as contas, não vou dar satisfação. Hoje eu me elegi - por unanimidade - dona do mundo, da verdade e do que mais eu quiser. Vou parar o trânsito e rir, vou caçoar do triste e beber algum vinho doce e barato. Hoje eu não levo doses, vou de garrafa inteira. Vou sair um pouco do meu umbigo, prender o dragão que guarda meu castelo, mas vou ser incompatível.

Hoje acordei meio insensível. Vou ser intocável, intangível, invisível, mas só um pouquinho. Hoje eu vou plantar a rebeldia, semear a ventania e voar as tranças. Hoje estou rindo na cara do perigo e o medo tem medo de mim. Hoje eu vou mais, eu perco menos e posso até dizer sim.

Hoje eu vou profanar, vou difamar, vou mentir com cara deslavada, vou dizer que amo só por esporte. Não vou medir as palavras, não vou contar os segundos, nem as calorias. Resolvi poder mais e não pagar imposto por isso.

Hoje eu vou dar mais trabalho.
Hoje eu estou impossível.

----






EM VEZ DE MUSIQUINHA, CONVERSINHAS COM A MINHA IRMÃZINHA:

Rena: Que barulho é esse???



Eu: Vacas!!!


Rena: Não, parece tosse... lá fora!


Eu: Vacas gripadas, no frio da rua... tossindo, coitadas!


Rena: Manaaa, vacas não tossem!


Eu: Como assim?!


Rena: Por que tu acha que as pessoas falam "nem que a vaca tussa" ????


Eu: Preciso fazer umas ligações... avisar uma galera que elas não podem mais tossir...


*risinhos*


+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++


Eu: Rena, me dá um beijo?!


Rena: Agora não dá, tô estudando...


Eu: Posso te dar um beijo?!


Rena: Tô estudaaaaaando... pára!


Eu: Se eu te der um beijo tu vai estudar melhor, mais feliz, mais contente, animada, se sentir amada, as id...


Rena (meio brava!): Tá! Chega! Me beija e some... Vê se não baba!






SMACK (beijei e babei)






Eu: Não limpa, é a baba da sorte. Se limpar vai tirar nota baixa na prova...






Saí do quarto e deixei a guria no dilema...


+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++






De todos os seres vivos que eu amo incomodar, nada se compara a uma irmã mais nova!!!


+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++






Rena: Acho que tu tá com dengue...


Eu: Não é dengo??? Tem certeza???


Rena: Melhor não arriscar, passa longe das aspirinas...





O resto da conversa tomou rumos impublicáveis, mas se vejo uma aspirina, corro!

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

3 comentários:

Carlos disse...

OBA! Post novo/velho todo dia agora!?!?!
Isso aqui ta ficando cada vez melhor!!
Dá um beijo nessa Mana Linda por mim?

Anônimo disse...

adoro este texto e mais q tudo quando vc fica assim.

beijos, Cau.

Keila disse...

Esses dias são sempre muito bons.

=***